segunda-feira, janeiro 15, 2007

barreiras e obstáculos

Porque nem tudo podiam ser rosas... o primeiro obstáculo com que me deparei foi a língua... estranho não é? Mas isto de passar quase 7 anos no Reino Unido e de ter aprendido quase tudo o que sei em inglês tem que se lhe diga...
Agora estou na escola outra vez... a aprender o nome das coisas, de equipamentos e técnicas em português... sei que se disser o nome em inglês me percebem, melhor ou pior, mas quero mesmo voltar a utilizar os termos em português...
Já sabia que este seria um dos meus maiores obtáculos... já me tinha deparado com essa situação quando estagiei no INETI há 4 anos... Grande gargalhadas que dei à conta de mim própria... mas agora é voltar aos livros de TLB e TLQ... mas devagarinho se vai ao longe... já não chamo "wire loop" às ansas, nem "conical flasks" aos erlenmyers e os "beakers" já são gobelés (espero que esteja a escrever correctamente)...
É irónico que seja em Portugal que esteja a sentir esta barreira linguística que nunca senti em nenhuma altura durante a minha estadia no Reino Unido...

6 comentários:

Xuinha Foguetão disse...

:)

Força aí, miúda!

Beijocas

J Beira disse...

Qualquer dia (com sorte) sou eu a ter o problema, mas ao contrário. Ainda te vou pedir vocabulário de laboratório em inglês :)
qualquer dia mando mail... nao tou esquecido, mas é o costume.

Boa sorte aí pelas terras da Estrela ;)

Sara MM disse...

lllllllllOoooollllllllll


desculpa mas essaé pra rir!!!!!!! :oD

diz em british 'caté' dá style! LOL


BJss*2

Nocas disse...

lol deu.me vontade de rir quando li o teu post anocas! é verdade, tanto anos fora "fizeram-te mal"! agora há que voltar a ser o verdadeiro tuga :P
beijinhos

p.s. espero que tudo continue a corer super hiper mega bem :P
Tenho pena de n puder ir ter ctg no próximo fds...aproveitem as 3 por mim sim?

Sonia disse...

:D
não deixa de ser caricato, realmente.
Mas de certeza que para ti, vai ser fácil quebrar essas barreiras.

Beijos grandes, obrigado pela força, minha linda.

Paulo Sempre disse...

A lingua de Camões, a voz..essa de Amália. Assim..há um entendimento Universal...
Paulo