terça-feira, setembro 27, 2005

Forever Bia


Bia Posted by Picasa

Hoje é um dia triste...
Vou sentir a falta do miar, de jogar às escondidas, de a ver deitada na minha mala sempre que me preparava para voltar para o país dos dragões, dos "beijinhos" que me dava quando estava doente... Hoje a Casa da Faia está triste...
Mas sem dúvida... Bia forever...

Ana

segunda-feira, setembro 26, 2005

cacóis e xiadeira...

O prometido é devido... e aqui fica a história mais votada...
Uma das situações que mais me lembro de pequenita e que também ficou registada para a posteridade...
Quando éramos pequenas o Carnaval era sempre motivo de celebração, confesso que hoje em dia já não ligo absolutamente nada a essa data... mas enfim... Existem fotos comigo com 2 anos já mascarada de coelhinho... com uns grandes bigodes...
E foi assim durante muitos anos... no carnaval em que a minha irmã tinha uns 2-3 anos, marcarei-me de sol (um leçol de cetim amarelo enorme com um grande sorriso e um chapéu de raios de sol) e a minha irmã mascarou-se de moranguito... Estava um amor...
Nesse ano os meus pais decidiram fazer uma festa de Carnaval lá em casa, suponho que porque a maior parte dos amigos também tinha crianças pequenas e pareceu uma boa altura para juntar a pequenada toda...
Tenho de dizer que a festa foi muito fixe, com sóis, bonecas, ciganas, princesas, principes, piratas, capuchinhos vermelhos, coelhinhos e moranguinho... como é lógico... Ora nesta idade a maior parte das crianças tem muita piada... mas a minha mana estava um máximo... na idade dos porquês...
Nesse ano numa das suas viagens a França os meus avós trouxeram-nos um chinelos de plastico (azuis para mim e vermelhos para a minha irmã) que quando andávamos chiava... assim como os bonecos que damos aos animais... bem nós adorámos como podem calcular... mas cedo fomos proibidas de andar com os chinelos dentro de casa, sabe-se lá porquê!
Ora na festinha de carnaval tivemos um amigo que filmou o acontecimento... ainda temos a cassete e de vez em quando revê-la dá um gozo enorme... a minha manita, claro... quis porque quis usar os chinelos novos... conclusão: em todo o filme da festa sempre que a minha irmã se aproximava era só ouvir a chiadeira dos chinelos... eu nem sei bem como descrever... mas toda a gente sabia quando ela se aproximava...
A contribuição da menina Taina não acabou por aí... nessa altura tinhamos um lago no meio do jardim com peixes... e como é lógico como havia água haviam alguns caracóis... ora os caracóis eram uma atracção para a minha irmã que passou a tarde da festa debruçada contra a rede que protegia o lago a dizer a toda a gente para olharem para os cacóis!!!!! Por isso a voz off do filme de carnaval tinha muito de cacois e muita xiadeira.... ah!!! e alguns espirros porque a canita estava com uma grande constipação também... ela foi mesmo a atracção da festa!!!
Pois é mas não era só a minha irmã que não dizia as palavras certas... a vergonha que os meus pais passavam quando iamos a algum lado e havia foguetes... escusado será dizer que para mim os "fodetes" eram super divertido, assim como os calalos (cavalos)...no fundo aqui fica mais um retrato para a posteridade das nossas vidas de criança...
Jokas a todos

Ana

quinta-feira, setembro 22, 2005

Parabéns Catarina


Hoje quero deixar aqui os parabéns para a minha amiga Catarina!!! Que sei de vez em quando vem ver o meu cantinho... espero que tenhas um dia muito muito feliz!!! Muitas beijokas

Ana

E esta hein?

Depois de ter visto este joguito no blog da Sandra nao resisti... e quem diria... apicultor... será que quer dizer alguma coisa?




In a Past Life...



You Were: A Banished Beekeeper.



Where You Lived: Germany.



How You Died: Killed in Battle.



Jokas

Ana

quarta-feira, setembro 21, 2005

A convite da Snowgaze aqui fica mais um belo questionario...

5 coisas que me tiram do sério:
1. pessoas chegarem atrasadas (se eu chego a horas espero que as pessoas com que me vou encontrar tb cheguem... se eu chegar atrasada, o que é raro, entao teem desculpa)
2. indirectas (porque é que as pessoas nao dizem logo o que pensam)
3. o verao do Reino Unido (qual verao qual que... está quase sempre mau tempo)
4. ma educacao
5. nao me lembro de mais nenhuma... devo ser mesmo muito paciente....

Gosto especialmente de:
1. do meu namorado
2. dar prendas
3. cinema
4. praia
5. blogs


5 álbuns:
1. Jack Jonhson - In Between Dreams
2. The Gift - Vinyl
3. Alanis Morrissette - Unplugged
4. Audioslave - Audioslave
5. The corrs - unplugged

5 canções:
1. sitting, waiting wishing (jack johnson)
2. boulevard of broken dreams (green day)
3. my friends (silence 4)
4. problema de expressao (cla)
5. best of you (Foo fighters)

5 álbuns no IPod (que é como quem diz, no leitor de CDs do carro):
1. Jack Johnson (In between dreams)
2. Audioslave (audioslave)
3. green day (american idiot)
4. cla (kazoo)
5. Alanis morissette (under the rug swept)

5 pessoas a quem passo a palavra:
1.mana
2.Ines
3.Carla Yu
4.Joana
5.Zbra

Enjoy!!!!

Ana

PS: as historias estao para breve!!!

segunda-feira, setembro 19, 2005

Hoje e amanha

Hoje...
Hoje faz 6 anos que vim para esta terra para comecar esta etapa da minha vida... nao era a primeira vez que saia do pais...mas era a primeira vez que saia com a nocao que ia ficar longe por muito tempo...
No dia em que vim tenho de confessar que estava anestesiada... alguma da familia chorou, outros nao e eu confesso que tambem nao... Acho que era a excitacao de ir fazer algo novo, de ir atras do meu sonho...a verdade é que a realidade só me "bateu" quando a noite me deitei no meu novo quarto, no meu novo cantinho, com as paredes vazias e tive a nocao, que aquele nao era o meu quarto... nao chorei... mas fiquei triste...
Foi o primeiro dia do resto da minha vida... e nao me arrependo nem por um minuto...
Amanha... amanha faz 6 anos que conheci o Pedro pela primeira vez... depois de uma noite em que me apercebi que estava longe de tudo e todos quanto conhecia, de manha o Pedro apareceu com um grande sorriso, que confesso me alegrou logo para me ajudar a fazer a incricao em tudo quanto precisava... Amo-te mor... obrigada por tudo!
6 anos passaram rápido... I wonder o que é que os próximos 6 anos me reservam...?
Jokas a todos... as votacoes para as historias ainda se aceitam... este foi apenas um pequeno a parte!

Ana

sábado, setembro 17, 2005

Pausa

Sim... pausa...não no blog... mas nas histórias... por várias razões... mas principalmente por falta de tempo... além do mais vou ter de arranjar uma lista de histórias a contar....
hmmm vamos lá ver:
* os cacóis e a xiadeira
* eu devia ter vindo com um livro de isntruções...
* a bicicleta cor de rosa
* vida de gato na casa da faia
* Brincadeiras de crianças das manas Henriques
* Histórias de carnaval...
* a minha boneca de carne e osso

Estes são alguns dos titulos de historias para o futuro... agora digam-me voces quais as que querem ler... de acordo com os vossos comentários vou escrever as mais "votadas".
Jokas e um bom fim de semana a todos

Ana

terça-feira, setembro 13, 2005

A história do escravelho que queria ser bate-chapas...

Olá... Parece que esta série de histórias têm feito sucesso... estão a gostar? Querem mais?
Então aqui vai mais uma..
Quer dizer na verdade não é uma hit´ria mas sim duas... Por isso vamos coemçar no ínicio...
A minha irmã nasceu quando eu tinha 2 anos e quase 2 meses... quando ela nasceu os meus pais estavam indecisos entre o nome de Rita e Inês... mas não se conseguiam decidir... até que no dia em que fui visitar a minha mãe e a minha nova mana à maternidade me perguntaram qual o nome da minha nova mana... ora eu respondi logo "Cacaína!) (Catarina)... e assim ficou...
Desde sempre foi traquina... e embora no ínicio eu a tratasse como a minha boneca nova desde cedo as traquinices dela começaram a virar-se para a mana mais velha... ela gostava mesmo de me contrariar...
Mas isto é só para explicar o porquê do escravelho... Como a minha irmã era muito traquinas, o meu pai chamava-lhe escravelho...
Eu ainda era pequena quando a alcunha começou... e nessa altura todos os dias por volta da meia noite (a nossa hora de deitar era às 9 da noite) os meus pais iam-nos buscar à cama e levavam-nos à casa de banho para fazer xixi... Ora uma coisa que vocês não sabem sobre mim é que eu falo durante o sono, e ao que parece também falava quando era pequena...
Uma noite quando eles me levavam para a casa de banho comecei a falar...
- "Gosto muito do papá, gosto muito da mamã, gosto muito da avó micas, gosto muito da avó augusta, gosto muito do avô adelino, gosto muito do avô xico, gosto muito do brick (um dos nossos cães da altura) (...)" (e a lista continuou, incluindo animais, amigos e familiares).

Depois de eu para a lista os meus pais reparam que o único nome que eu não tinha dito era o nome da minha irmã... e perguntaram-me se eu não gostava da minha irmã... ao que eu respondi:

"Não porque ela é um escravelho!!!"

Eu acho que até hoje ela ainda não me desculpou...

Ora este escravelho eram mesmo muito divertida...
O meu avô tinha um carro antigo um Citroen 2 cavalos... muito batido... com cordas a ligar os pedais ao resto do carro entre muitas outras habilidades que só o meu avô conhecia... Ora um dos passatempos do meu avô era ir com o carro para o pinhal e não se importar se batia nas árvores no caminho... o que significava que depois de chegar a casa ele ia tirar as mossas do carro com um martelo...
Um dia depois de uma dessas viagens e de ter tirado umas mossas do carro o meu avô cometeu o erro de deixar o martelo perto do carro... pouco tempo depois começou-se a ouvir umas marteladas no pátio... qual é o espanto quando chegaram ao pé do carro e estava a minha mana, o escravelho, de martelo em punho a martelar o carro (o problema é que não era tirar as mossas mas sim adicionar novas mossas)!!!
"Catarina, que estás a fazer?"
"Estou a arranjar o carro do avô!"

E pronto aqui fica a história do escravelho que queria ser bate-chapas...
Jokas a todos....

Ana

segunda-feira, setembro 12, 2005

Parabéns Anita

Mais um aniversário na blogosfera... hoje é a vez da minha manita Anita Canita!!! Muitos parabéns linda muitas beijokas desta tua mana mais velha que está cheia de saudades...

Ana

PS: eu queria por uma imagem toda catita... mas o blogger hoje decidiu não cooperar comigo...

domingo, setembro 11, 2005

Parabén Xuinha!!!

PArabéns meus e de toda a blogosfera para a Xuinha!!! ESpero que tenhas um dia cheio de coisas boas... jokas grandes

Ana

sexta-feira, setembro 09, 2005

A história do cabrito, ou da Ana Canibal...

Olá a todos...
Não se preocupem, não se assustem com o titulo deste post, ninguém morre, nem eu mato ninguém neste post...
Lembram-se que vos disse que vos ia contar a história do cabrito? Pois bem hoje é o dia de contar essa história...

Ora, como já tinha dito antes é tradição lá em casa no dia de Natal se almoçar cabrito assado no forno... hmmm só de pensar nisso já fico com água na boca...

Já não sei se foi neste Natal do ano passado ou no outro antes, um dos professor es da minha faculdade (já nem sei a propósito de quê... provavelmente estávamos na conversa sobre o que fariamos no Natal...) me perguntou se nós comiamos alguma coisa tradicional no Natal...

Eu respondi que a maior tradição em minha casa era comer cabrito... como não sabia descrever bem o que era um cabrito, chamei-lhe "baby goat"... Ao que o prof responde: "Ah! Então comes kids (miudos/ crianças)!!"... Eu apressei-me a corrigi-lo e disse-lhe que não que o que eu comia era mesmo "baby goat"... Ele ria-se a bandeiras despregadas, e eu sem perceber a piada... quando ele recuperou o folêgo, lá me explicou que os bebés das cabras em inglês são chamados de "kids"... Ok eu embora tenha ficado um bocado embaraçada, pensei "Boa já aprendi alguma coisa hoje!"

E pensei que esta história tinha ficado por aqui..nã nã... Um ou dois dias depois desta cena ao passar por um laboratório onde estava a decorrer uma aula práctica dada por esse professor ele vira-se para os alunos e diz: "Olhem olhem, quem está ali... vocês estão a ver a primeira canibal da UWIC!!! Esta estudante de doutoramento come kids no almoço de Natal!!!"... ora eu fiquei mesmo vermelha que nem um tomate... pois muitos dos alunos olhavam para mim com um ar de supreendidos... claro que me apressei a corrigir e voltar a dizer que eram baby goats... mas sem dúvida que muitos dos alunos ficaram mesmo a pensar que eu era maluquinha...

E foi assim que nasceu a Ana "A Canibal"!!!
E pronto aqui fica a história...
Num dos próximos episódios falo-vos do escaravelho que queria ser bate-chapas...
Jokas

PS: Em comentário ao post anterior, ficaram a pensar que a minha irma é mazinha... quero corrigir isso... má nao era mas muito traquinas sim!!!!

quarta-feira, setembro 07, 2005

O cordeiro Joca



Pois é hoje é a vez do Joca...

Ao pensar que histórias contar aqui neste canto... e depois de ter falado do Joca no post anterior, apercebi-me que muitas das histórias que me lebro da minha infancia nao teem um final lá muito feliz... e fiquei dividida, se contava já a historia do Joca ou se vos contava outras e mais tarde esta... Decidi que se vamos falar de coisas tristes mais vale faze-lo logo de uma vez... por isso aqui vai...

O facto de o meu pai ser médico e vivermos num sitio que embora nao seja aldeia remota também nao é nenhuma metropole tem certas vantagens... Para além de termos o padeiro a deixar pao fresco todos os dias, de trocarem-se animais com os vizinhos existem sempre uns dias em que doentes do meu pai vao lá a casa deixar uma lembrancinha ao "Senhor Doutor"... Ora muito bem, a maior parte das vezes, é uma garrafa de uma bebida alcoolica qualquer como wisky ou vinho do porto (é claro que os doentes nem se apercebem que as unicas coisas que ainda se vao bebendo lá em casa é cerveja e o ocasional vinho, mas os amigos que sao recrutados de tempos a tempos para ajudarem a dar cabo de algum do stock nem se importam), mas existem alturas em que veem trazer animais: galos, galinhas, peixe, marisco, cordeiros... vivos e mortos...

Dos muitos animais que entraram lá em casa por esta "via" sem duvida o que mais me marcou foi o Joca... O Joca era um cordeirito que foram levar lá a casa... ainda novo que andava sempre atrás de nós... e nós deixavamos o Joca andar por todo lado, até porque os caes que tinhamos na altura nao lhe faziam mal...
Nao sei que idade tinha quando o Joca estava lá em casa, mas sei que adorava ir ter com ele e dar-lhe festinhas... falar com ele... coisas que uma crianca fazia...

O tempo passou e o Joca foi crescendo, tenho que dizer que sempre tivemos muitos animais, alguns de estimacao outros para comida, e eu sempre pensei do Joca como um animal de estimacao... Um dia o Joca desapareceu... eu fiquei muito triste mas os meus pais disseram-me que como o Joca estava a ficar muito grande e nós nao tinhamos um sitio apropriado para ele ficar, que o tinham dado a um vizinho que tinha estabulos onde ele podia ficar... eu fiquei logo toda contente e juro que imaginei o Joca com outros cordeiros na nova casa.... e assim a hostoria ficou... por uns tempos...

No dia de Natal a tradicao lá em casa é comer ou ovelha ou cabrito assado no forno (nao se esquecam do cabrito que esse é tema para uma historia que me fez ficar vermelha que nem um tomate e nao foi quando era crianca... fica prometida a historia para o proximo post)... No dia de Natal após a ida do Joca para a casa nova comemos ovelha ao almoco... mas eu estava mesmo completamente ignorante da verdade...

Ora a minha irma sempre foi muito espertinha, e adorava ser bem traquina... Depois do almoco foi ter com a minha mae e assim em jeito de confidencia pergunta-lhe assim:

Taina: "ó mae a ovelha que nós comemos era o Joca nao era?"
Mae: "era filha, mas nao digas nada a tua irma que ela ia ficar muito triste está bem?"
Taina: "está bem!"

Após esta conversa pelo que me contam, a minha irma saiu logo a correr para a sala onde eu estava... a minha mae diz que só sabe que menos de 1 minutos depois eu sai da sala a correr e a chorar a dizer: "Comemos o Joca!!!!"...

O que se passou na sala é que a minha querida irma chegou ao pe de mim e disse:

Taina: "Ó Ana sabes quem é que comemos ao almoco????"
Ana: "ha? Quem?"
Taina: "o joca!!!!"

E claro que eu que adorava o cordeiro desatei a chorar... Esta historia até hoje é contada quando queremos ilustrar a traquinice da minha irma... Eu acho que nunca cheguei a ficar chateada com ela por causa de me ter dito... tambem em crianca estas coisas passam rápido nao é?
Bem e aqui fica a morbida historia do Joca... agora se quiserem deixar de ler este blog porque se tornou demasiado morbido compreendo... mas nos meus planos nao tenho mais nenhum post nos proximos tempos que envolva mortes de animais fofinhos...
Nao percam o proximo episodio porque nos tambem nao!!!
Jokas

Ana

segunda-feira, setembro 05, 2005

O coelho Acácio


Aqui vai ficar registada para a posteridade a história do coelho Acácio...

Como voces já devem saber, a minha casa em Portugal é mais ao menos um zoo... com animais de estimacao e animais que temos para consumo. Pois bem entre os caes, gatos, pássaros, cabras, também temos coelhos... a maior parte deles sao coelhinhos brancos (julgo que é uma raca australiana, mana corrige-me se tiver errada!) E sempre foi assim... Quando eramos pequenas e o nosso avo era vivo, era muitas as vezes em que eles nos vinha avisar em casa quando ninhadas novas de coelhos nasciam... ainda me lembro de várias vezes quando ainda era pequena de ele me levantar para eu poder ver aqueles seres minusculos, sem pelo nem graca no meio do ninho de pelo...
Desde cedo a minha irma mostrou uma certa inclinacao para veterinária... eu pelo contrário todos dao gracas a deus que nem sequer pensei nisso, porque por mais que goste de animais nao tenho jeito para tratar deles (quer dizer, dar comida, limpar, escovar, levar ao veterinário, vai... mas o resto...) Bem mas já estou a sair da história...
Ora bem... um dia quando era mais pequena numa das nossas (minhas e da minha sis) visitas as coelheiras, já nem sei bem como é que descobrimos um coelhinho ainda bem pequeno que tinha caido do ninho e que tinha ficado com as patitas presas no estrado, e que infelizmente as tinha partido... por isso a mae o tinha rejeitado... ora a nossa costela activistas pelos direitos dos animais conseguiu convencer o nosso avo a tirar o coelhito da coelheira e po-lo numa gaiola de pássaros... como nao tinha mae eu e a minha irma tomámos como nossa funcao a alimentacao do coelhito... que nem sei bem porque desde que o vimos foi chamado de Acácio, o coelho paralitico...
Lembro-me que era verao...e que todas as tardes depois de chegarmos da praia (e já nao me lembro se de manha também)iamos as duas com um copo de leite gordo e um conta-gotas dar comida ao Acácio, ficávamos uma meia hora a dar-lhe leite, lembro-me de lhe limpar a boquinha com um pano velho... e de ele ser tao pequenito que cabia perfeitamente nas nossas maos de crianca... lembro-me que o faziamos numa mesa antiga de madeira escura ao pé do tanque de lavar a roupa, e de um lado tinhamos a arca de sal onde se guardavam a carne salgada... por trás a adega com as pipas....
Quanto tempo alimentamos o Acácio nao sei mas nao terá sido mais de uma semana, mas entretanto o Acácio já era uma atraccao, contávamos a toda a gente sobre o Acácio... a cada alimentacao a barriga do pobre Acácio aumentava... Um dia o nosso avo veio ter connosco e disse-nos que o Acácio tinha morrido... lembro-me que fiquei triste, acho que na altura pensei que o Acácio tinha rebentado pois o meu avo disse-nos que o leite nao era apropriado para coelhos e lembrei-me da barriga que crescia... na minha memória ficou a imagem do coelho... e da minha irma a comer tomates como se fossem macas... nem sequer sei porque é que associei as duas coisas... que saudades...

Acho que a história ficou pela minha mente talvez por ter sido uma das primeiras tarefas que eu e a minha irma fizemos juntas (antes davamo-nos menos bem)... Como é exemplificado pela história do cordeiro Joca que fica para outro dia...

Jokas a todos

Ana

PS: sim eu sei que esta nao é uma história de final feliz... mas é algo que para sempre vai ficar comigo...

sexta-feira, setembro 02, 2005

Fotografias... nostalgia...

Olá... nao nao estou triste... muito pelo contrário, o sol brilha lá fora e amanha é fim de semana... Hoje simplesmente estou um bocadinho mais nostalgica... aqui no meu escritorio na faculda tenho uma serie de fotos impressas de paisagens de S.Pedro de Moel... a praia em que passei todos os meus veroes de crianca e adolescencia... hoje dou por mim a olhar com elas com nostalgia... nao por querer estar lá neste momento (nao que nao queira, mas sei que dentro em breve se tudo correr bem vai ser possivel ir passear á praca e comer pipocas ou pinhoes mais frequentemente...) mas por me lembrar dos tempos que lá passei...
Eu adoro fotos... embora nao tenha jeitinho nenhum para as tirar... quando vim para cá trouxe uma data delas, de amigos, familia, animais de estimacao, de casa... de tudo e mais alguma coisa... todos os anos estavam afixados numa parede ou placard... mas nos ultimos 2 anos deixei de o fazer... a verdade é que olhar para aquelas fotos de algo que está longe mas do qual gostamos muitos tornava-me triste, por pensar que ainda faltava tanto tempo para estar de volta... Hoje apetece-me ver as fotos de novo... Apetece-me ser um bocadinho nostalgica...
Se calhar... esta nostalgia tambem veio porque ao ler o ultimo post escrito por esta menina me lembrei das brincadeiras com o meu pai... dos saltou e cambalhotas... de ele me levantar pelo pescoco ou por um pé... de rir até nao poder mais... Das brincadeiras com o meu avo... no velho calhambeque em que eu e a minha irma eramos as "rainhas da sucata"... de irmos a festa da terra e ele nem sequer trancar o carro, porque ninguem o conseguia por a trabalhar senao ele... de lhe dar a mao, e sentir a mao dele emorme, com muitos calos de anos e anos de trabalho, de irmos para o pinhal contar bicas, da altura das vindimas...
E todas estas recordacoes embora sejam situacoes que já nao voltam nao deixam de me por um sorriso nos lábios... Sim tive uma infancia feliz...
Um outro dia conto mais aventuras... como a historia da minha sis que queria ser bate-chapas... do coelho Acácio... dos fins de semana com os avós em Leiria... um dia conto... quando tiver o talento para escrever... ou nao...
Jokas a todos

Ana

quinta-feira, setembro 01, 2005

PARABÉNS SIS!!!!



Pois é hoje a minha maninha faz anos!!! Parabéns... espero que tenhas um óptimo dia...Estás a ficar velhota!!! Hihihi... UPS, mas isso quer dizer que eu também estou a ficar velha...
Anyway... muitos parabéns neste dia especial...
Jokas muito muito grandes da tua mana que te adora!

Ana