sexta-feira, dezembro 10, 2004

Gatinhos

Olá, boa noite... por estas bandas está tudo bem... tirando o frio e a minha impaciência para ir embora... Hoje estou contente... muito contente... O dia correu muito bem tanto a mim como ao meu amorzão... A experiência que fiz no outro dia revelou resultados ainda mais interessantes e que estão a deixar muito entusiasmada em relação ao meu trabalho (não que não estivesse antes, mas ainda estou mais). É muito bom quando as coisas no trabalho funcionam e uma pessoa sente que o esforço que está a fazer está a dar frutos... Às vezes fazer um doutoramento pode sewr muito frustante pois são 3 anos de trabalho intensivo para escrever uma tese no fim, como muitos precalços pelo meio e muitas alturas em que nos perguntamos a nós mesmos o que é que estamos a fazer a perder tempo com o doutoramento... mas depois dias como o de hoje fazem-me lembrar o quanto eu adoro Microbiologia e investigação... hoje sinto-me bem!
Bem... vamos ao tema do post... gatinhos... bem posso dizer que em minha casa em Portugal vivo num mini-zoo... 2 gatas, 3 cadelas, 2 cabras, 1 porca, e uma infindade de coelhos, galinhas, patos, gansos e outros animais a fim... desde que vim para cá não tenho animais a viver comigo (não tenho espaço para os ter) mas sinto muitas saudades das minhas pequeninas... que já não são assim tão pequenas... por isso só para matar um bocadinho das saudades deixo aqui umas fotos do pessoal lá de casa...
Beijocas e até amanhã
Ana


3 comentários:

Ana Rangel disse...

Eheheh... vida agitada a tua! Em casa dos meus pais também era assim (mas em ponto mais pequeno)... rolas, melros, 2 cadelas lindonas e tinha o meu hamster Basílio mas morreu (chuiff)!
Os teus animais são lindos... ;-)
Beijinhos!

Ana disse...

Olá Ana, nós lá em casa também tínhamos hamsters: o Bernardo e a Bianca, que infelizmente também já morreram... eu já tive à procura de tartarugas para ter aqui como animal de estimação mas descobri que é proíbido vender cágados ou tartarugas aqui... estranho não é?
Jokas
Ana

Ana Rangel disse...

Sim, estranho... a única razão que encontro para isso é o caso de poderem ser poucos e os tentarem proteger de alguma forma...
Leva um gatinho para aí... gostas muito de gatos e, além disso, eles não precisam de tanta companhia como os cães, são mais independentes (acho eu!)...
Beijinhos!